homem1

Conheça um pouco do conceitos do Dr Fernando Weikamp sobre a psicanalise.

A mente inconsciente inclui todas as coisas que estão fora da nossa consciência. Isso pode incluir memórias da primeira infância, desejos secretos e unidades ocultas. Segundo Freud, o inconsciente contém coisas que podem ser desagradáveis ​​ou até socialmente inaceitáveis. Como essas coisas podem criar dor ou conflito, elas estão enterradas no inconsciente.

Embora esses pensamentos, memórias e impulsos possam estar fora de nossa consciência, eles continuam a influenciar a maneira como pensamos, agimos e nos comportamos. Em alguns casos, as coisas fora da nossa consciência podem influenciar o comportamento de maneiras negativas e levar ao sofrimento psicológico.

A mente consciente inclui tudo o que está dentro da nossa consciência. O conteúdo da mente consciente é o que temos consciência ou podemos facilmente trazer à consciência.

A psicanálise moderna repousa sobre o arcabouço teórico e a abordagem clínica de Sigmund Freud, que definiu a psicanálise como qualquer linha de investigação que toma transferência e resistência como ponto de partida de seu trabalho. É o nome dado por Hyman Spotnitz para descrever um corpo de desenvolvimentos na teoria da técnica, a fim de aplicar o método psicanalítico ao tratamento de certos distúrbios anteriormente considerados intratáveis ​​por esse método. Verificou-se ser aplicável a todos os tipos de doenças emocionais, incluindo neuroses, psicoses, condições limítrofes, depressão e distúrbios de caráter. As descobertas da psicanálise moderna contribuíram com novos insights sobre a dinâmica das doenças emocionais e os mecanismos pelos quais o processo analítico cura essas condições.

Essas teorias do tratamento de doenças emocionais incluem:

Maneiras pelas quais cada paciente processa impulsividade destrutiva no cenário analítico;
repetição de transferência, incluindo não apenas experiências do estágio edipiano de desenvolvimento, mas também dos dois primeiros anos de vida e do período pré-natal;
a utilização sistemática de sentimentos de contratransferência induzida pelo paciente e o uso efetivo de intercâmbios emocionais entre analista e analisador como uma importante ferramenta clínica; e uso de variações na técnica, conforme necessário, para auxiliar no entendimento da dinâmica do paciente e resolver resistência à maturação da personalidade.

Fernando Weikamp

Neuropsicanalista - Psicanalista Clinico - CBP/SP nº 00439
Faculdades Médicas de Psicoterapia Unidas FAMEHP -São Paulo,-
Diplomado em psicologia pela Universidade do Arizona em Master of Psychology and Medicine
Escola Superior de Psicanalise
Membro ABENEPI -Associação Brasileira de Neurologia,Psiquiatria Infantil
Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia
Membro do Sindicato dos Psicanalistas do Estado de São Paulo
Membro da Associação Brasileira de Medicina Complementar
Membro da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental

Professor de Neurociência

Filiado  Harvard Medica School

unifesp logo 500x500

organiza

 

opas logo 180116

 fmusp

Nosso Endereço

  • Rua Carlos Chagas, 635 - Jardim Esplanada  - São José dos Campos - São Paulo -  Brasil
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • (12) 3027-4844 - Whats Consulta 98822 0007

Sua Opinião

 

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • (12) 3027-4844 - Whats Consulta 98822 0007

Leia um dos mais importantes sites da saúde mental.

Usuários Online

Temos 1587 visitantes e Nenhum membro online

Configurações do Site

Cor

Escolha uma das cores abaixo:
Azul Laranja Vermelho

Corpo

Cor de fundo
Cor do texto

Cabeçalho

Cor de Fundo

Destaque 3

Cor de Fundo

Destaque 4

Cor de Fundo

Destaque 5

Cor de Fundo

Rodapé

Selecione um tipo de menu
Fontes do Google
Tamanho da fonte
Tipo da Fonte
Direção