homem1

Fimose é o excesso de pele que recobre o pênis dificultando

que a glande (cabeça do pênis) seja exposta.

 

Esta condição é comum nos bebês meninos e tende a desaparecer com o passar do tempo, mas se na adolescência o problema persistir pode ser necessária uma intervenção cirúrgica simples para remoção da pele.

Em homens adultos, pode provocar, além do câncer de pênis, problemas no desempenho sexual. Nas crianças, é comum causar dor e inflamação. A cirurgia de fimose é fornecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas o tratamento adequado é feito caso a caso, conforme orientação médica.

 

Tipos de fimose:

 

A fimose pode ser classificada em dois tipos:
Fimose fisiológica: é a condição mais comum, que está presente desde o nascimento.
Fimose secundária: pode surgir em qualquer fase da vida e ocorre após um quadro de infecção ou traumatismo local, por exemplo.

 


O que causa a fimose?

 

A fimose infantil tem cura e nem sempre é necessária intervenção cirúrgica ou tratamento específico, tendo em vista que a condição pode se resolver naturalmente com o passar do tempo. Por isso, o pediatra deve avaliar caso a caso.

Quando um bebê do sexo masculino nasce é comum que ele apresente dobra de pele que protege o pênis, aderindo à extremidade do órgão, conhecida como glande (cabeça do pênis). Com seis meses de idade, 20% das crianças já apresentam o prepúcio retrátil. Aos três anos, cerca de 50% dos meninos já o retraem facilmente e aos 17 anos, o número chega a 99% dos casos. Essa é a causa mais comum da fimosa.

Entretanto, a fimose também pode ser causada por episódios repetidos de infecção na pele ou na glande durante os primeiros anos de vida ou mesmo na adolescência e fase adulta. Esse quadro desencadeia uma piora da pele que envolve a glande, impossibilitando que ela seja exposta.

 

Qual o tratamento da fimose?

 

São indicados os seguintes tratamentos para fimose:
Pomadas à base de corticóides, que possuem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antibióticas facilitando que a pele deslize sobre a glande.

Exercício de retração da fimose para meninos com mais de 5 anos. É um exercício para retração da pele do prepúcio sem forçar demais ou causar dor. Esse exercício deve ir soltando a pele pouco a pouco.

 

Cirurgia de fimose

 

Cirurgia, indicada quando as outras formas de tratamento não surtem efeito. A cirurgia pode ser feita removendo completamente a camada de pele que recobre a glande do prepúcio ou realizando apenas um ou vários pequenos cortes na pele, que sejam suficientes para permitir que a pele impessa a retirada da glande.

Além da retirada dessa pele, o médico pode ainda realizar um corte que liberta o freio curto do pênis.

Um dos tratamentos cirúrgicos da fimose é a postectomia ou a posteoplastia. Ambas as intervenções são realizadas de forma simples e apresentam poucas chances de complicações. A cirurgia é indicada apenas em casos específicos, uma vez que o procedimento não é indicado para todos os casos.

Em pacientes adultos, a cirurgia pode ser realizada com anestesia local por meio do bloqueio peniano e, em crianças, o procedimento é melhor realizado sob anestesia geral. A cirurgia deve ser feita normalmente, antes da adolescência, porque a fimose pode interferir na qualidade da atividade sexual e, excepcionalmente, pode comprometer a fertilidade, dificultando a saída de sêmen.

 

Se a família optar pela circuncisão por motivos culturais ou religiosos,

esta deve ser realizada preferencialmente no período neonatal.

 


Quais complicações a fimose pode causar?

Fimose: o que é, diagnóstico, causas, sintomas e cirurgiaAlém de ser um dos principais fatores para o câncer de pênis, a fimose pode provocar outras complicações, se não tratada adequadamente, devido ao risco de dificuldade de limpeza na região, como:

  • *aumento do risco de infecção urinária;
  • *dor nas relações sexuais;
  • *maior propensão a ter uma DST, HPV ou câncer de pênis;
  • *maior risco de desenvolver uma parafimose, que é quando o prepúcio fica preso e não volta a recobrir a glande.

 

Qual a diferença entre a fimose e a aderência?

 

Existe um outro problema que por vezes é confundido com a fimose, que é a condição conhecida como aderência. A aderência é como se fosse uma "cola" na pele, que fica grudada na glande (cabeça do pênis). No entanto, a aderência cede naturalmente, o que dispensa intervenção cirúrgica ou outro tipo de tratamento.Já a fimose ocorre quando a pele não está "colada" na glande, mas a aperta e impede que seja exposta.


A fimose também atinge mulheres?

Apesar de ser um problema que acomete principalmente n nos homens, em casos raros as mulheres também podem ter. A fimosa femenina acontece quando há aderência entre os pequenos lábios da vagina, que tapam completamente a abertura vaginal.
É uma condição rara e que quando não se resolve naturalmente, o tratamento mais indicado para solução definitiva é aplicação de pomada com estrôgeno, receitada por médico especializada conforme cada caso.

 

Como prevenir a fimose?

Não é possível prevenir a fimose, uma vez que a formação da pele que encobre a cabeça do pênis (glande) ocorre ainda na vida fetal e varia conforme cada caso, baseado na genética de cada pessoa.

 

 

Nosso Endereço

  • Rua Carlos Chagas, 635 - Jardim Esplanada  - São José dos Campos - São Paulo -  Brasil
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • (12) 3027-4844 - Whats Consulta 98822 0007

Sua Opinião

 

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • (12) 3027-4844 - Whats Consulta 98822 0007

Leia um dos mais importantes sites da saúde mental.

Usuários Online

Temos 1310 visitantes e Nenhum membro online

Configurações do Site

Cor

Escolha uma das cores abaixo:
Azul Laranja Vermelho

Corpo

Cor de fundo
Cor do texto

Cabeçalho

Cor de Fundo

Destaque 3

Cor de Fundo

Destaque 4

Cor de Fundo

Destaque 5

Cor de Fundo

Rodapé

Selecione um tipo de menu
Fontes do Google
Tamanho da fonte
Tipo da Fonte
Direção